Resenha | Vida Distinta de Ana Paula A. Pêcego Santos

capa livroNome do Livro: Vida Distinta
Autor(a): Ana Paula A. Pêcego Santos
Editora: Independente
Páginas: 174

Avaliação: 4Estrela

Sinopse: Anita Tannas é uma moça de 18 anos que já está passando da hora de casar, fato que a família não a deixa esquecer nem por um segundo. Apesar da pressão social, Anita sonha em se casar apenas por amor e acredita que chegou bem perto de encontra-lo quando sua vida vira de cabeça para baixo. O que foi preciso para isso acontecer? Um homem belo, uma proposta indesejada, uma morte, um contrato e sangue… muito sangue.

Há um tempo eu tenho pensado e agora resolvi colocar em prática um novo projeto. Todos nós sabemos como é difícil para escritores entrarem nesse mundo literário e obter a aceitação do público, ainda mais em uma área tão em baixa no país como a literatura onde vemos várias livrarias serem fechadas. Pensando nisso, resolvi criar um projetinho onde toda semana vou ler 1 livro de um autor novato brasileiro e postar a resenha aqui no blog, a fim de oferecer meu apoio e motivação para que continuem o belíssimo trabalho de dar asas a imaginação e nos oferecer diversos mundos para serem explorados.

Sem mais enrolação, o primeiro livro que li é Vida Distinta da autora brasileira Ana Paula A. Pêcego Santos. Trata-se de uma fantasia, uma história bem vampiresca.

A história gira em torno de Anita, uma moça jovem, bonita e que precisa encontrar um marido no auge dos seus 18 anos. Sim, ela é da época que uma mulher deve encontrar um marido o quanto antes para não manchar o nome da família e Anita estava sofrendo uma pressão gigantesca da família para se casar logo. Porém, ela se nega fortemente a se casar com alguém que não ama.

Um absurdo isso que a sociedade impunha com relação a casamentos arranjados. Obrigar alguém a se casar com outro por n motivos é muito louco e descabido.

Anita é muito firme em suas ideias, apesar da forte insistência de seus pais, ela segue fielmente o que acredita. Por diversas vezes confronta seus pais, o que rende inúmeros castigos a ela, porém não perde a esperança de somente se casar com alguém especial.

Todo baile ela dança com possíveis pretendentes mas nenhum atende suas expectativas, ninguém tocou seu coração, abalou suas estruturas ao ponto dela querer se casar.

Até o dia que ela conhece Sir Benazo, um homem encantador, lindo, que a deixa completamente sem ar e cheia de esperanças com relação a um casamento com amor. Porém, seus planos para com o tal Sir Benazo vão para o ralo pois algo chocante e muito louco ocorre em sua vida.

Ela que esperava ter as estruturas abaladas pelo amor, vê isso acontecer mas por motivos muito mais macabros e horripilantes.

Não vou entrar em maiores detalhes para não dar spoilers, mas a história foi bem interessante. Gostei do desenvolvimento da trama. Gostei muito dos personagens, os protagonistas são muito cativantes.

Anita era uma moça muito jovem, mas que sofria com as regras sociais de antigamente onde ela precisava encontrar um marido muito jovem, e o amor pouco importava desde que estivesse casada e com posses. Difícil “engolir” o pai de Anita, um cara constantemente irritado e impaciente. E a mãe a mesma coisa, mulher irritante e submissa. O machismo imperava naquela época.

Com relação a revisão do livro, a autora pecou em alguns pontos mas não é nada que atrapalhe a leitura e o entendimento da história. Digo isso como uma crítica construtiva, pois acredito que para os próximos livros a autora se atentará melhor para uma revisão mais refinada.

No geral, é um bom livro, com uma história legal e indico para quem gosta de fantasia. A história não é tão profunda, mas é bem gostosa de acompanhar.

Onde adquirir: Amazon

Anúncios

Resenha | S.O.S Fui Traída de Fê Friederick Jhones

Capa livroNome do Livro: S.O.S Fui Traída
Autor(a): Fê Friederick Jhones
Editora: Independente
Páginas: 340

Avaliação: 5Estrela

Sinopse: Esse é um livro sobre traição. Magda, ou Agda, como ela se apresenta, foi traída. Mas ao contrário do que você espera ao ler esse livro, você não encontrará um drama. Apesar de Magda se entupir de coxinhas e refrigerante sabor uva, ela também se mete em inúmeras confusões. O destino faz com que ela chegue a um grupo chamado “SOS Fui traída” e lá tem de tudo. Desde uma modelo que ninguém acreditaria que foi traída até uma mulher acolhedora que passou por três casamentos. Junte-se à Magda, ou Agda, nessa aventura por doze passos divertidos e profundos, reencontrando a si mesma e rindo muito.

Sabe quando tudo vai bem na sua vida profissional, na sua vida pessoal, tudo indo conforme o planejado e parece que nada de ruim pode arruinar isso? Então, Agda tinha esse sentimento até descobrir a traição do marido. Agda é uma psicóloga com uma carreira consolidada, pacientes fiéis e um consultório que sempre almejou. Sempre muito centrada e bem resolvida, a última coisa que esperava era ser traída.

Foi como um soco na boca do estômago, doído, inesperado e chocante. Agda descobriu da pior forma a traição e viu seu casamento de 13 anos desmoronar.

“…o casamento, assim como a gangorra, exige que os dois queiram brincar, que haja equilíbrio entre a subida e a descida, pois se um dos dois sair primeiro, o outro se espatifa no chão.”

Sem rumo, destruída, e com a auto estima completamente comprometida, ela encontra em meio a sua correspondência um panfleto de um grupo de apoio a mulheres traídas, o S.O.S fui traída. O grupo era como um AA, com reuniões semanalmente, troca de experiências, desabafo, ajuda e zero julgamentos. Além de 12 passos que cada uma das integrantes do grupo deve seguir.

Opa, sim. 12 passos. Cada passo leva a traída numa montanha russa de sentimentos, descobertas, desapego, aceitação, até a sua libertação final. E com Agda não foi diferente, cada passo trouxe uma nova perspectiva, um novo ensinamento. Através desses passos ela conseguiu descobrir coisas de si mesma que até então ela não tinha tomado conhecimento.

Agda amadureceu muito rápido no decorrer da vida por n motivos, e devido a isso ela levantou muros ao redor de si mesma para se defender, tornando-se uma pessoa inabalável e por vezes inalcançável.

Claro que Agda se meteu em algumas confusões nesse processo de redescoberta o que me rendeu boas risadas.

Foi interessante ver ao longo do livro o desenvolvimento da protagonista, toda a evolução profissional e pessoal dela. A traição apesar de ter causado sofrimento, foi um trampolim para a vida dela, elevando ela a um outro nível, tornando ela uma pessoa muito melhor, inclusive fazendo-a trabalhar em uma ONG.

Quanto aos outros personagens, eles foram muito importantes para o desenvolvimento da protagonista, embora não tenham uma grande participação. Gostei de todos, muito carismáticos e bem encaixados na história.

Preciso dizer que na metade do livro eu já imaginava qual seria o final, não foi algo que me surpreendeu. Eu iniciei o livro com um pensamento sobre traição, e termino o livro com algumas novas reflexões. Compreendo a decisão da protagonista no desfecho depois de tudo o que o livro nos faz refletir.

O livro foi muito bem escrito, com uma ótima revisão. A história é bastante envolvente e te prende do início ao fim. A protagonista é bem divertida e carismática, muito sincera e realista.

É um livro que fala de traição, mas vai além do tema. Quem foi traído pode se identificar com algumas coisas, e quem nunca foi traído pode tirar algumas lições valiosas da louca história de recomeço da Agda.

Super recomendo a leitura.

Onde adquirir: Amazon.

TAG | Redes Sociais

Oi pessoal, tudo bem? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Hoje vim responder uma #tag que vi no @leiturassemfim. Ela se chama TAG das Redes Sociais. Espero que gostem!

TAG Literária - Arte 11(11)

♦ Twitter: Um livro que você quer compartilhar com todo mundo:
– A Fúria e a Aurora – Renée Ahdieh (é tão maravilhoso).

♦ Facebook: Um livro do qual você gostou muito e que foi recomendado por outra pessoa:
– Novembro, 9 – Colleen Hoover (vi muitas indicações, e realmente, não me decepcionou).

♦ Tumblr: Um livro que você leu antes de criar o seu ig, e do qual ainda não falou ou fez algum post:
– Caramba, já li muuuitos livros antes de criar o blog, a série Os Bridgetons da Julia Quinn é um deles. Amo de paixão! Um dia vou abrir uma exceção e reler toda a série para postar resenha.

♦ Myspace: Um livro que você não tem intenção de reler:
– Dificilmente eu releio algum livro. Prefiro ler novos.

♦ Instagram: Um livro com capa bonita (ou, um livro “fotogênico”):
– Mar de Rosas – Nora Roberts.

♦ Youtube: Um livro do qual você gostaria de ver uma adaptação para o cinema:
– A Seleção – Kiera Cass, seria bem legal ver no cinema.

♦ Skype: Um livro com personagens com os quais você gostaria de conversar:
– Com a Violet da série Os Bridgertons. Oooo mulher sábia!

Espero que tenham gostado, fiquem a vontade para responder também!

Até mais!

RESENHA | A Sombra de Dália – Mari Sales

Capa livroNome do livro: A Sombra de Dália
Autor(a): Mari Sales
Editora: Cappia
Páginas: 69

Avaliação: 5Estrela

Sinopse: Ajudar a mãe na lanchonete Sabores da Margarida é a última coisa que Dália pensaria em fazer depois de concluir o ensino médio. Porém, depois de três anos nessa rotina, ela apenas aceitou seu destino de seguir os passos da mãe, que tanto ama e admira. Em uma madrugada, a mãe de Dália fica doente e ela precisa assumir a lanchonete sozinha. Focada apenas em trabalhar por duas, um cachorro abandonado aparece para lhe fazer companhia e desmistificar tudo o que sua mãe falou sobre ter um amigo peludo. Sombra, como ela o apelida, acaba mudando conceitos e trazendo muito mais do que uma amizade incondicional.

O conto da vez é A Sombra de Dália da autora Mari Sales.

Dália é uma moça bem sofrida, desde cedo ela e a mãe batalham pelo pão de cada dia. Ela precisou abdicar de seus sonhos para seguir a mãe e ajudá-la em seu pequeno negócio de venda de salgados.

Dália sempre foi criada segundo os princípios da mãe, ou seja, tinha aversão a animais. Porém, sabe aquela história, não é você que escolhe um animal, é ele que te escolhe? Então, exatamente isso que aconteceu com Dália.

Num dia de muita dificuldade, onde ela precisa se virar sozinha na lanchonete, um serzinho peludo aparece para lhe fazer companhia. No início ela tentou enxotar ele de lá, mas quando as coisas tem que acontecem, elas acontecem. E o afrontoso do cãozinho permaneceu junto dela.

Mal sabia ela que ele traria muitas mudanças na sua vida, e se tornaria seu melhor amigo.

Gente, não vou me prolongar na resenha pra não estragar a surpresa. Mas leiam que vocês não se arrependerão. O conto é bem curtinho, com apenas 69 páginas, mas tão lindo que vocês vão se apaixonar, como eu me apaixonei.

Senti um pouco de raiva da mãe de Dália. A atitude dela para com a filha era muito dominadora e egoísta. Até certo ponto é compreensível tudo o que ela faz, mas tudo tem um limite e ela deveria ser a primeira a querer algo diferente para a filha.

Sombra é um animal extremamente carinhoso e sensível. Um companheirão, queria levar ele pra casa! Kkk

E Dália era uma moça que embora sofresse com o abandono de seus sonhos e aspirações, não hesitava em ajudar e contribuir com o que fosse preciso com relação a sua mãe.

Super recomendo a leitura!

Onde adquirir: Amazon

RESENHA | A Garota do Calendário – Junho – Audrey Carlan

capa livroNome do livro: A Garota do Calendário – Junho
Autor(a): Audrey Carlan
Editora: Verus
Páginas: 160

Avaliação: 4Estrela

Sinopse: É o sexto mês de trabalho de Mia Saunders, o que significa que ela ainda precisa de dinheiro. Neste volume da surpreendente série que já vendeu mais de 3 milhões de exemplares nos Estados Unidos, ela vai passar junho em Washington com Warren, um coroa rico que precisa de uma mulher a seu lado para tratar com políticos e investidores. A missão de Mia é simples: apenas acompanhar  o ricaço; o acordo deles não envolve sexo. Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser… até Mia conhecer Aaron, o filho de seu cliente.

E continuo na leitura da série A Garota do Calendário. Preciso confessar que esse foi o mês mais pacato e morno até agora. Tirando as cenas finais que foram mais tensas, o livro foi bem sem graça, como um todo.

No mês de Junho, Mia embarca para Washington indo ao encontro de seu novo cliente, um ricaço chamado Warren. Ao se deparar com o cliente, um senhor com uns sessenta e poucos anos, ela agradece aos céus por ver que da parte dele não há nenhum interesse sexual. Ele precisa que ela seja uma namorada troféu diante de outros ricaços, investidores e políticos. O plano dele consiste através da Mia, conseguir estabelecer um vínculo maior com a galerinha endinheirada e conseguir investimentos para seu projeto.

Mia fica bastante envolvida com a causa de Warren e também com a sua vida pessoal, já que ela descobre que o Warren e sua governanta vivem uma paixão secreta.

Claro que um pouco de drama não poderia faltar, e isso fica por conta de Aaron, filho de Warren. Inicialmente, Mia achava que poderia rolar algo entre eles, porém com o tempo descobriu que Aaron não era flor que se cheire.

A trama foi bem tranquila, no geral, tirando o acontecimento do final. Gostei muito do posicionamento dela no final e de como ela está madura e mais forte. Ah, preciso dizer que a Mia está se tornando um tanto quanto enxerida. Ela se intromete muito na vida das pessoas, ás vezes parece até que força essa aproximação. Ela não precisa disso.

Fora isso, ela tem demonstrado muita evolução ao longo dos meses e tem se tornado mais cativante.

E essa relação dela com o Wes?! Gente, só ela não sabe ainda que o ama. Ela só precisa deixar o medo de se decepcionar de lado e se jogar nesse relacionamento. Wes é o cara perfeito, ela está esperando o que?! kkkkk

Andei lendo por aí que a série melhora muito de Julho em diante. Então… bora pra leitura!

Onde adquirir: Amazon

RESENHA | A Garota do Calendário – Maio – Audrey Carlan

capa livroNome do livro: A Garota do Calendário – Maio
Autor(a): Audrey Carlan
Editora: Verus
Página: 143

Avaliação: 5Estrela

Sinopse: O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. O quinto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser… Em maio, Mia vai trabalhar como modelo no Havaí, onde conhecerá Tai, um dos homens mais impressionantes que ela já viu. Com ele, Mia vai descobrir que o prazer não tem limites ― e que ela deve aproveitar absolutamente tudo o que a vida tem a oferecer.

Esse livro foi mais leve, mas bastante intenso em alguns momentos. Leve no sentido de estar num lugar de beleza exuberante, e com uma companhia super agradável. E intenso porque foi bastante forte no quesito físico. Não quero me estender nisso, pra não dar spoiler pra alguém.

Mia, neste mês de Maio, esteve no Havaí. Foi contratada por um estilista para trabalhar como modelo. Nada a mais que isso, ela fotografaria de biquíni em alguns dias e teria outros dias livres.

Logo quando chegou deu de cara com Tai, um samoano sexy, gente boa e muito, mas muito musculoso. Tai é um cara descontraído, de fácil convivência, bem tranquilão, de família, e pude perceber no decorrer da história que é bem romântico, está a espera de sua cara metade.

Ele e Mia se deram bem logo de cara, e deixaram os dias ensolarados do Havaí muito mais quentes quando estavam juntos.

Foi muito legal conhecer um pouco mais da Maddy, irmã de Mia. Ela é muito doce, meiga e bastante decidida. É legal ver como são apegadas e querem sempre o melhor uma para a outra. Muito engraçado a Mia, que tem bastante experiência no quesito sexo, tendo dificuldades para se abrir com a irmã. A parceria dela é incrível e foi muito bem escrita pela autora.

Gostei muito de como a Mia tem amadurecido. Consigo sentir o sofrimento dela pelo Wes, mas é algo que ela mesma procurou. Ele estava de peito aberto disponível pra ela, mas ela decidiu seguir sem ele. Então, ele está seguindo a vida. E o fato dela se dar conta disso e apesar de sofrer aceitar, mostra o quanto ela está progredindo.

Com todo o rumo que a vida da irmã está seguindo, Mia vai ter mais tempo e vai poder focar mais em sua própria vida, em descobrir o que ela espera para o seu futuro.

Onde adquirir: Amazon

RESENHA | A Garota do Calendário – Abril – Audrey Carlan

capa livroNome do livro: A Garota do Calendário – Abril
Autor(a): Audrey Carlan
Editora: Verus
Páginas: 155

Avaliação: 4Estrela

Sinopse: O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. Fenômeno editorial nos Estados Unidos com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser… O cliente de abril é o astro do beisebol Mason Murphy, de Boston, que precisa de Mia a seu lado para melhorar sua imagem com os patrocinadores. Mason não está acostumado a ouvir não de mulher alguma, e Mia vai representar o desafio supremo para ele.

Não consigo parar de ler essa série. Me tirou completamente do marasmo que estava minha vida literária. Só vou parar quando ver o fim desta série.

E mais uma vez Mia segue para encontrar seu novo cliente em Boston. Desta vez é o astro do beisebol, o jogador Mason Murphy. Um mulherengo inveterado, baladeiro e que precisa ser colocado na linha.

Mia foi contratada para ser a namorada fake dele para tentar melhorar sua fama diante dos fãs, patrocinadores, técnico e imprensa. Ela tem um mês para ajudá-lo a parecer mais responsável e boa gente.

Logo que o conhece, já dá de cara com um babaca. Sim, um grosseirão de marca maior, e ela se vê diante de um grande desafio, conhecê-lo melhor e tentar extrair quem ele é de verdade. E não é que ela se surpreende.

Adorei o Mason, embora tenha achado a história bem morna. Sei lá, faltou mais emoção na trama. A Mia tem se mostrado bastante evoluída, cada livro que passa traz um ensinamento novo para ela, e a deixa muito mais experiente.

Com relação ao que acontece com o Wes (alerta de spoiler), no início achei a atitude dela muito imatura, afinal de contas ela faz o que bem entende e o Wes é obrigado a aceitar. E quando ele vai fazer o mesmo que ela, ela se sente traída e acha injusto. Mas logo ela caiu na real, e percebeu que ele estava fazendo o mesmo que ela. E se ela se sentia bem fazendo o que faz, porque ele não poderia.

Queria muito que eles ficassem juntos, mas não sei se isso vai realmente acontecer no final de tudo.

Apesar do livro ser bem menos interessante, a leitura flui bem. A escrita da autora é bem gostosa de acompanhar. A história é leve, com muitos clichês no meio dela, mas bem gostosa.

Estou adorando a série, e louca para ler o próximo livro.

Onde adquirir: Amazon